\( \newcommand{\combin}[2]{{}^{#1}C_{#2} } \newcommand{\cmod}[3]{#1 \equiv #2\left(\bmod {}{#3}\right)} \newcommand{\mdc}[2]{\left( {#1},{#2}\right)} \newcommand{\mmc}[2]{\left[ {#1},{#2}\right]} \newcommand{\cis}{\mathop{\rm cis}} \newcommand{\sen}{\mathop{\rm sen}} \newcommand{\senq}{\mathop{\rm sen^2}} \newcommand{\tg}{\mathop{\rm tg}} \newcommand{\tgq}{\mathop{\rm tg^2}} \newcommand{\arctg}{\mathop{\rm arctg}} \newcommand{\vect}[1]{\overrightarrow{#1}} \newcommand{\tr}[1]{ \textnormal{Tr}\left({#1}\right)} \newcommand{\N}{\mathbb{N}} \newcommand{\Z}{\mathbb{Z}} \newcommand{\Q}{\mathbb{Q}} \newcommand{\R}{\mathbb{R}} \newcommand{\C}{\mathbb{C}} \newcommand{\H}{\mathbb{H}} \newcommand{\vect}[1]{\overrightarrow{#1}} \newcommand{\Mod}[1]{\ (\mathrm{mod}\ #1)} \)

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Explicações não são para quem precisa, são para quem quer!



A frase "Explicações não são para quem precisa, são para quem quer!", resume o que eu penso sobre as pessoas que frequentam explicações.
Na verdade, explicações são para principalmente dois grupos de alunos.
O primeiro é um subgrupo dos alunos que precisam. Isto porque há alunos que precisam mas não querem nem estão interessados em explicações e só as frequentam porque os pais querem...
É complicado ensinar quem não quer aprender. Se não quer numa sala de aula, nem quer com um explicador...É preferível pensar na vida, e acima de tudo não perturbe quem quer e precisa.

Em explicações eu dispenso os alunos que precisam mas não querem! Os colegas que precisam e querem não me estão a pagar para serem perturbados...
O segundo grupo, são os que não precisam mas querem para manter ou subir notas...
O que os dois grupos têm em comum é isto: Querem!

Portanto..."Explicações não são para quem precisa, são para quem quer!"

Trabalhar com alguém que não quer trabalhar é possível, mas nunca num grupo que está a pagar para ver trabalho!

PS: O porquê da imagem: "Com a cabeça na Lua... mal se vê um professor na Terra" :)

Sem comentários:

Enviar um comentário